Jornal JF
Confira as melhores e mais importantes notícias sobre o INSS, economia, auxílios, benefícios, FGTS e novidades do Brasil, com o Portal Diário Oficial Notícias - A fonte mais completa e confiável para você!

ÓTIMA NOTÍCIA! Devolução de Dinheiro para quem trabalhou até 1988 – Veja agora como sacar

Entenda a seguir como realizar o saque das cotas do PIS/Pasep.

0

Mais de 10 milhões de trabalhadores com carteira assinada entre 1971 e 1988 ainda têm a chance de pegar o dinheiro considerado “esquecido” nas cotas do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep).

Além disso, o dinheiro que as pessoas recebem do PIS/Pasep pode variar, mas, em média, é de R$ 2,3 mil. Mas é claro que isso vai depender do salário e do tempo que a pessoa trabalhou. No total, R$ 25 bilhões estão disponíveis para saque. 

De acordo com a Caixa Econômica Federal, até 30 de junho de 2023, apenas R$ 745 milhões do total obtiveram saque dos beneficiários, com 513 mil pagamentos que o banco fez.

No entanto, se não fizer o saque dentro do prazo, o dinheiro irá para o Tesouro Nacional. No entanto, você tem até 5 anos para pedir o valor de volta. Para ajudar essas pessoas, o Diário Oficial reuniu todas as informações que você precisa para conseguir esses valores do PIS/Pasep. Veja a seguir mais detalhes sobre o prazo e como resgatar o dinheiro.

Como sacar os valores “esquecidos” do PIS/Pasep?

Veja a seguir como sacar as cotas do PIS/PASEP. (Fonte: Edição/Diário Oficial Notícias)
Veja a seguir como sacar as cotas do PIS/PASEP. (Fonte: Edição/Diário Oficial Notícias)

O saque das cotas do PIS/PASEP pode ocorrer facilmente online usando o aplicativo do FGTS. O procedimento pode ser realizado por quem trabalhou com carteira assinada entre 1971 e 1988.

No entanto, ainda que o beneficiário faleça, os familiares podem acessar o dinheiro. Dessa forma, o herdeiro pode resgatar o valor desde que tenha os documentos necessários.

Leia mais: R$ 30 Mil De Indenização Pago Pelo Serasa: Confira A Lista De Nomes A Receber Aqui- Não perca

Além disso, é possível ir pessoalmente a uma agência bancária. Se for servidor público, será necessário consultar e sacar no Banco do Brasil.

Assim, no aplicativo do FGTS, basta escolher “Você possui saque disponível”, depois “Solicitar o saque do PIS/Pasep” e selecionar como quer retirar, seja transferindo para qualquer conta bancária ou pegando em dinheiro.

Outra opção é receber em espécie usando o “cartão cidadão”, com limite de R$ 3 mil em lotéricas ou caixas eletrônicos da Caixa.

CLIQUE AQUI e receba as PRINCIPAIS NOTÍCIAS do Diário Oficial Notícias pelo WhatsApp

Como saber se você tem direito aos valores “esquecidos” do PIS/Pasep?

Primeiramente, é possível verificar se você tem direito aos valores “esquecidos” do PIS/Pasep usando o aplicativo do FGTS, o site do fundo ou a internet banking da Caixa. Mas, caso você seja herdeiro, é possível também sacar o valor, no entanto, será preciso mostrar documentos que comprovem esse direito.

Leia mais: URGENTE: Projeto de Lei prevê mudança para o Auxílio-Reclusão – Confira

Outra opção é conferir o saldo nas agências da Caixa Econômica Federal, apenas levando um documento com foto.

Quais documentos apresentar?

Se você for até a agência, lembre-se de levar um documento oficial com foto, como carteira de identidade, CNH, passaporte ou identidade militar.

Leia mais: 5 Doenças na Coluna consideradas pelo INSS – Descubra a lista

Como os herdeiros sacam o PIS/PASEP?

Por fim, para solicitar, é só mostrar sua identificação, carteira de trabalho e certidão de óbito. Não se esqueça de ter os números de inscrição do PIS/PASEP e do NIS do falecido.

Leia mais: Expectativas para o 13º Salário do INSS em 2024: Últimas Novidades e Previsões

Ah, e leve também a declaração do INSS que mostra quem são os dependentes. Nessa declaração, deve ter o nome completo, data de nascimento e relação com o falecido. Você pode pedir isso no site Meu INSS quando solicitar a pensão por morte.

Veja Também:

CAIXA ECONÔMICA acaba de LIBERAR NOVA GRANA para quem TRABALHOU de 1971 a 1988 – VEJA AGORA (Fonte: João Financeira TV)

Dica bônus:

Receba nossas informações diariamente de forma gratuita, nos seguindo em nossas redes sociais:

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM!

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!

Dica extra: Tenha todas as informações de forma rápida e sem precisar ler as notícias: Clique aqui, se inscreva em nosso canal do Youtube e assista.