Jornal JF
Confira as melhores e mais importantes notícias sobre o INSS, economia, auxílios, benefícios, FGTS e novidades do Brasil, com o Portal Diário Oficial Notícias - A fonte mais completa e confiável para você!

INSS ANUNCIA: 12% de aumento nas médias das aposentadorias – Revisão da vida toda! Consulte mais informações aqui

Veja a seguir um desenvolvimento interessante sobre a revisão da vida toda do INSS: possível aumento à vista?

0

Desde que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, em março, abolir a “Revisão da Vida Toda”, representantes dos aposentados continuam a enviar petições sobre o tema ao tribunal.

Eles estão buscando estabelecer um prazo específico para a aplicação da decisão que revogou a revisão, na qual muitos aposentados tinham grandes expectativas.

Estudos sobre o impacto financeiro dessa decisão, que influenciou o veredito, ainda estão sendo desenvolvidos. Esses estudos indicam que poderia haver um aumento de 12% nas aposentadorias. Veja mais detalhes a seguir!

Entenda a Revisão da Vida Toda

INSS ANUNCIA: 12% de aumento nas médias das aposentadorias - Revisao da vida toda
INSS ANUNCIA: 12% de aumento nas médias das aposentadorias – Revisao da vida toda (Fonte: Reprodução Google)

A revisão está relacionada à regra de transição da Lei nº 9.876, de 1999, que limitou a inclusão de salários pagos antes de 1994 no cálculo dos benefícios.

Leia mais: Atenção! CRAS Confirma Lista dos Beneficiários Contemplados com o Cartão Vale-Gás – Veja se Você Está Incluído!

Aqueles que recebiam salários maiores antes dessa data se sentiram prejudicados e buscaram a Justiça. Em 2022, o STF deu uma decisão favorável.

Contudo, a decisão de março derrubou esse entendimento, considerando a regra de transição obrigatória. O recurso de 2022 continua pendente e aguarda julgamento.

As discussões sobre a modulação dos efeitos começaram no Plenário Virtual, mas foram transferidas para o plenário físico em dezembro.

Leia mais: Descubra Agora! Aposentadoria Sem Idade Mínima Pode Ser Solicitada por Alguns Grupos – Veja Quem Tem Direito!

Pedidos em Andamento

As manifestações começaram a ser adicionadas ao processo antes mesmo da publicação do acórdão da decisão de março, o qual permitiu propor recursos visando reduzir os impactos da decisão.

Esses recursos tentam preservar os direitos daqueles que entraram com ações antes da decisão (pedindo a modulação de efeitos) ou reverter a decisão no mérito, o que é visto como mais difícil pelos próprios advogados. O acórdão foi publicado na última sexta-feira (24).

CLIQUE AQUI e receba as PRINCIPAIS NOTÍCIAS pelo WhatsApp

Aumento Nas Aposentadorias e Impactos Econômicos

Um estudo de impacto econômico recente, encomendado por advogados dos aposentados, apresentou uma nova estimativa média de impacto: R$ 3,1 bilhões.

O estudo, baseado em dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do INSS, sugere que 27,2% dos aposentados entre 2012 e 2019 teriam direito a um aumento, caso suas contribuições anteriores a 1994 fossem consideradas.

Esses aposentados teriam um aumento médio de 12% em suas aposentadorias, passando de R$ 3.044 para R$ 3.410.

Atualizado para 2024, o valor médio seria de R$ 4.373 mensais. O impacto total estimado para os próximos 10 anos seria de R$ 3,1 bilhões.

Leia mais: FGTS: O Futuro da Correção e Seus Impactos

Divergências nos Valores Estimados

A AGU não comentou os pareceres ainda não apresentados. Segundo a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024, o governo estimava um custo potencial de R$ 480 bilhões.

No entanto, o Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP) afirma que existiriam cerca de 383 mil benefícios passíveis de revisão, com um impacto muito menor, de R$ 1,5 bilhão, por beneficiar um grupo restrito de aposentados prejudicados pela regra de transição da Reforma da Previdência de 1999.

Leia mais: Atenção! Lula Anuncia que Mudou Tudo na Prova de Vida – Confira as Novas Regras Agora!

Intervenções e Recursos

Mesmo sem a publicação do acórdão, partes interessadas já enviam manifestações ao STF. A parte envolvida no caso pede a irretroatividade dos efeitos da decisão.

O Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário solicita a manutenção dos votos favoráveis aos aposentados dos ministros Rosa Weber e Ricardo Lewandowski, o que permitiria manter o entendimento favorável.

Leia mais: Reconstrução nas Escolas do Rio Grande do Sul: Visita de Ministros e Planos de Ação

Caso contrário, pedem que a decisão seja válida apenas a partir de 21 de março de 2024. O Instituto de Estudos Previdenciários (Ieprev) também defende a preservação dos direitos de quem entrou com ação antes do julgamento.

Participação da Defensoria Pública

A Defensoria Pública da União (DPU) pediu para participar como parte interessada, indicando que, após o julgamento de mérito, um novo julgamento veio realizado de forma heterodoxa, sem os votos que garantiram a maioria no caso.

Veja Também: INSS DIVULGA NOVO AUMENTO de 12 % nos BENEFÍCIOS

AUMENTO BENEFÍCIOS: A BOMBA EXPLODIU: INSS DIVULGA NOVO AUMENTO de 12 % nos BENEFÍCIOS (Fonte: João Financeira TV)

Dica bônus

Receba nossas informações diariamente de forma gratuita, nos seguindo em nossas redes sociais:

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM!

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!

Dica extraTenha todas as informações de forma rápida e sem precisar ler as notícias. Então clique aqui, se inscreva em nosso canal do Youtube e assista.