Jornal JF
Confira as melhores e mais importantes notícias sobre o INSS, economia, auxílios, benefícios, FGTS e novidades do Brasil, com o Portal Diário Oficial Notícias - A fonte mais completa e confiável para você!

IMPACTO: Inflação de Junho SURPREENDE com números ALTOS! VEJA como Alimentação e Bebidas LIDERAM ! VEJA DETALHES

A inflação de junho apresentou um aumento inesperado do seu maior nível em 4 meses. Os alimentos foram os grandes vilões

0

A inflação brasileira, monitorada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), registrou um incremento de 0,21% em junho. Este índice mostra uma significativa desaceleração quando comparado ao mês de maio, que teve uma taxa de 0,46%, segundo divulgação feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No acumulado dos últimos 12 meses, o IPCA alcançou 4,23%, enquanto no acumulado do ano até junho, o índice apresentou um aumento de 2,48%. Estes números, abaixo das previsões de mercado expressas no último Relatório Trimestral de Inflação do Banco Central, sugerem um possível declínio nos índices nos meses subsequentes.

Qual foi o impacto dos alimentos e bebidas na inflação de junho?

IPCA surpreende e acelera em junho (Reprodução AEN)

A análise detalhada do IBGE indica que a categoria de alimentação e bebidas foi a principal responsável pelo avanço modesto na inflação de junho, com um crescimento de 0,44%. Essa taxa representa uma desaceleração em comparação com o crescimento de 0,62% registrado em maio. A alimentação domiciliar avançou 0,47%, enquanto a alimentação fora do domicílio subiu 0,37%.

Leia Mais: URGENTE: Projeto de Lei REVOLUCIONÁRIO CONGELA R$ 700 BILHÕES em DÍVIDAS ESTADUAIS! SAIBA MAIS AQUI!

Entre os produtos que mais influenciaram essa alta, destacam-se a batata-inglesa, que sofreu um aumento expressivo de 14,49%, e o leite longa vida, com uma alta de 7,43%. Outros sete dos nove grupos de produtos e serviços analisados também mostraram aumento, contrastando apenas com as quedas nos setores de Transportes e Comunicação.

CLIQUE AQUI e receba nossas PRINCIPAIS NOTÍCIAS pelo WhatsApp

Como ficaram os outros grupos de produtos e serviços?

  • Habitação: alta de 0,25%
  • Artigos de residência: aumento de 0,19%
  • Vestuário: leve alta de 0,02%
  • Saúde e cuidados pessoais: alta de 0,54%
  • Despesas pessoais: aumento de 0,29%
  • Educação: alta de 0,06%

O que esperar da inflação nos próximos meses?

Apesar de uma alta moderada em junho, o índice situou-se no maior patamar desde fevereiro, quando o IPCA atingiu 4,50%. Este panorama sugere uma cautela quanto ao comportamento dos preços no Brasil. Entretanto, especialistas apontam que, apesar do aumento dos preços em alguns setores, a tendência é que haja uma nova queda nos próximos meses, aproximando a inflação do centro da meta estabelecida pelo governo, que é de 3%.

Leia Mais: Descubra Agora Como Garantir Seu Auxílio Extra de R$ 250! Não Perca Essa Oportunidade!

As previsões do Banco Central, divulgadas por meio do Boletim Focus, reforçam essa expectativa de redução da inflação, algo que deve ser observado de perto pelos consumidores e investidores. A continuidade dessa tendência de desaceleração depende de diversos fatores, incluindo políticas econômicas e desenvolvimentos no cenário internacional.

Veja também: 10 Direitos que Escondem dos Idosos!

10 DIREITOS que ESCONDERAM dos IDOSOS com MAIS de 60 ANOS – JUSTIÇA mandou LIBERAR e POUCOS CONHECEM (Fonte: João Financeira TV)

Dica bônus:

Receba nossas informações diariamente de forma gratuita, nos seguindo em nossas redes sociais:

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM!

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!

Dica extraTenha todas as informações de forma rápida e sem precisar ler as notícias: Clique aqui, se inscreva em nosso canal do Youtube e assista.